Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Os momentos que mais receio são estes.

por P. Barbosa, em 15.09.10

Sou pequeno. Mas a vontade é enorme.

 

O momento que mais anseio chegou. É um incómodo que se anuncia com uma hora de antecedência. É uma hora nocturna, sempre uma hora nocturna. Quando estou sozinho, quando estou deitado, quando estou vidrado em frente à televisão.

 

O momento que anseio é o que mais receio.

 

Não é meu, o momento. Por mais derrotado que esteja, por mais doente que fique, sei que tenho de me levantar, seja a que hora for. Sei que tenho de me sentar em frente ao computador, e escrever.

 

Não sei o quê. Nunca sei o que escrever, e só o saberei depois de estar escrito e relido.

 

Faço-o na maior velocidade possível. Sou apenas o escriturário da voz interior que debita palavras sem parar.

 

Tenho de me apressar, tenho de me apressar para não ficar para trás; porque ele não pára. Levanta o nariz empinado para tecto, volta-se de costas para mim e fica a ditar no vazio, letras agarradas a palavras, agarradas a frases, agarradas a ideias. Nunca lhe vi a cara.

 

***

 

Ele pára por um momento, talvez para pensar. Acautelo-me. Fico à escuta, à espera que ele recomece para poder matraquear as teclas sem parar.

 

Nunca penso.

 

Sou um simples escriturário que trabalha à noite com uma luz de vela tremeluzente, e que tenta não se perder no corre-corre do emprego que não pediu. Sei que nada me vale neste momento ansiado que receio. Só quando essa sombra se afasta dentro mim é que posso ter descanso.

 

Não valho nada, mas a vontade é enorme. A vontade é maior do que eu e eu não valho nada; nunca lhe faço frente neste momento ansiado que receio. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:15



Livros e Contos


Com o meu pai aprendi que cada palavra é preciosa. Dizia-me frequentemente, com um sorriso desafiador, Cada palavra é preciosa! A verdade tem uma direcção mas não um destino (não te esqueças). Tudo o que eu digo é mentira, vê se descobres... Nunca descobri a verdade escondida naquelas palavras preciosas.

Disponível em
iBooks, Google Play, Kobo, Kindle











Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Mais sobre mim

foto do autor