Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Há Quanto Tempo Morreste Tu?

por P. Barbosa, em 10.01.12

 

Olhem bem para mim. Esta não é uma história normal. Não é ficção para entreter. Não é moral que se quer ensinar. Não é uma ideia que se escreve para uma posteridade que a há-de ler. Nada disso. Quando pensei se a devia escrever fiquei na dúvida a quem a devia dirigir: se como uma carta que se escreve a um amigo ou a uma amante, ou se como mensagem de despedida que se deixa para a posteridade. Nessa dúvida fiquei mais de um século, sem entender o porquê de não ser capaz de tomar essa simples decisão, e sem saber o porquê de precisar dessa decisão para escrever o que quer que fosse.

 

Há quanto tempo morreste tu?

 

Olha bem para mim. Não podemos estar vivos, nós os dois, tu e eu, ao mesmo tempo. Se não vives a época em que se atravessa a galáxia no segundo que demora a decorrer um pensamento, então estou a falar para os mortos.

Decidi que aquilo que preciso escrever não deve ser dirigido àqueles que me são contemporâneos, pois nada tenho para lhes dizer, nem para aqueles que ainda estão para vir. Escrevo para os meus antepassados, escrevo para aqueles que, já estando para trás, nada mais podem fazer a não ser ler e calar. Escrevo para os mortos. Escrevo para ti, então.

 

Começa assim:

 

Recebi uma mensagem que me abalou. Dizia apenas:

 

A partir de hoje, és «O Velho».

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:05



Livros e Contos


Com o meu pai aprendi que cada palavra é preciosa. Dizia-me frequentemente, com um sorriso desafiador, Cada palavra é preciosa! A verdade tem uma direcção mas não um destino (não te esqueças). Tudo o que eu digo é mentira, vê se descobres... Nunca descobri a verdade escondida naquelas palavras preciosas.

Disponível em
iBooks, Google Play, Kobo, Kindle











Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Mais sobre mim

foto do autor